sábado, 4 de dezembro de 2021 - 02:23 h

TEMPO REAL

 

Capa / Tempo Real / Veículo envolvido em perseguição na Via Dutra é o mesmo usado em tentativa de assalto em Porto Real 

Veículo envolvido em perseguição na Via Dutra é o mesmo usado em tentativa de assalto em Porto Real 

Matéria publicada em 18 de outubro de 2021, 15:48 horas

 


Rio e Porto Real – Agentes da Polícia Rodoviária Federal que deram entrevista, nesta segunda-feira, dia, 18, ao Programa Balanço Geral, da TV Record, confirmaram que o Jepp Compass, com placa  clonada,  usado por criminosos na perseguição policial nesta madrugada, no Rio, é o mesmo que foi empregado durante a tentativa de assalto à casa lotérica, em Porto Real. Os bandidos chegaram a invadir uma sorveteria, no dia 11 deste mês, exigindo que o dono do estabelecimento abrisse a casa lotérica.

Os integrantes da quadrilha não tiveram êxito na empreitada criminosa e fugiram sem levar nada.  Câmeras de segurança chegaram a registrar  a ação dos bandidos, no dia do crime.

Nesta madrugada, agentes da PRF trocaram tiros com criminosos que estavam no Jepp, na altura do Km 166, na localidade conhecida como Coco Verde.

A perseguição teve início na altura de São João do Meriti, na Baixada Fluminense. Já no Jardim América, na Zona Norte do Rio,  o Jepp, que transportava criminosos,  bateu em uma mureta  que divide as pistas e capotou.  Dois homens sairiam do carro atirando, sendo que um deles estava com fuzil.

Ao trocarem tiros com os agentes, um dos suspeitos foi baleado. Ele foi socorrido em um hospital de Nova Iguaçu. O outro comparsa, que estava com o fuzil, chegou a pular a mureta. Ele foi baleado e morreu.

Além da  pistola apreendida, no veículo foi encontrado um espingarda calibre 12,  pistola israelense, duas granadas, dois explosivos artesanais, cinco carregadores de pistola,  mais de duzentas munições,   quatro rádios, dois coletes,  cinco cintos de guarnições, um soco inglês e uma tornozeleira eletrônica.

A ocorrência da PRF foi registrado na 27ª DP (Vicente de Carvalho), no Rio.

O delegado titular da 100ª DP (Porto Real), Marcelo Nunes Ribeiro,  que investiga a tentativa de assalto à casa lotérica, ocorrida em Porto Real, disse que estava trocando informações com policiais cariocas, para confirmar o fato.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Absurdo! Onde se viu perseguir e atirar em suspeitos de tal maneira. Isso apenas porque estavam armados. Onde estão os direitos humanos???

Untitled Document