quinta-feira, 20 de setembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / Venda de lâmpadas fluorescentes cai até 90% em lojas especializadas

Venda de lâmpadas fluorescentes cai até 90% em lojas especializadas

Matéria publicada em 19 de agosto de 2018, 10:15 horas

 


Volta Redonda – Uma lei estadual, aprovada no início do mês, aumentou o valor da multa para comerciantes de material elétrico que não mantiverem depósito para recolhimento de lâmpadas fluorescentes usadas. Até aí tudo bem, não fosse um detalhe: com a chegada das lâmpadas de LED a venda das fluorescentes caiu até 90% em lojas de Volta Redonda.
Apesar de achar que a intenção da lei é positiva, o gerente de uma loja de iluminação no Bairro Niterói, Fabiano Caetano Melo, disse que a iniciativa chegou tardiamente.
– Já trabalho como gerente nesta loja há 11 anos e nunca fui cobrado por nenhum órgão sobre a coleta de lâmpadas fluorescentes. Atualmente, trabalhamos mais com lâmpadas de LED, que não precisa ser recolhidas e estão tendo uma procura maior devido a sua economia no consumo de energia. Já as vendas de lâmpadas fluorescentes reduziram muito – declarou.
A sócia proprietária de uma loja de material elétrico, Kátia Pehrson, acredita que a aprovação deste projeto de lei estadual chegou tarde demais.
A empresária confirmou que faz a coleta de lâmpadas fluorescentes em todas as suas lojas, onde possui um recipiente para o descarte até mesmo de pilhas, que depois de cheios são recolhidas por uma empresa particular.
– Como atualmente o consumo de lâmpadas fluorescentes está reduzindo drasticamente e sendo substituídas pelas de LED, o nosso descarte passou de 1.500 lâmpadas por mês para em torno de 500 lâmpadas. As vendas de lâmpadas fluorescentes reduziram em quase 70%. Os clientes estão optando pelas de LED devido ao preço e por ser 50% mais econômica em consumo de energia – opina a empresária.
Segundo a comerciante Kelsirlaine Stutz Rocha, proprietária de uma loja de elétrica e eletrônica, as vendas de lâmpadas tubulares fluorescentes caíram em 90%, já as lâmpadas compactas e espirais fluorescentes tiveram suas vendas reduzidas em 50%.
– Nunca fizemos a coleta das fluorescentes e os clientes também não trazem para a loja. Também não temos fiscalização da prefeitura ou do estado exigindo um local de coleta. Hoje de cada 1000 lâmpadas de led vendidas na loja, são vendidas 100 fluorescentes. Por esse motivo creio que este projeto de lei foi aprovado tardiamente e não deve surtir nenhum efeito entre os comerciantes – lamentou.

Untitled Document