Violência sexual: residência é cena do crime em 71% das notificações, apontam dados do Sinan

No Sul Fluminense, caso mais recente aconteceu em Barra do Piraí, onde um pai é suspeito de abusar da própria filha

by Vivian Costa e Silva

Sul Fluminense – A região ficou em choque com o caso de uma criança de sete anos que era estuprada pelo próprio pai, de 39 anos, em Barra do Piraí, divulgado na quarta-feira (22) . O caso veio a público através do delegado titular da 88ª Delegacia de Polícia, Antônio Furtado. Segundo ele, a situação vinha sendo investigada desde segunda-feira (20). O crime foi descoberto na escola da criança, onde ela apresentou sangramento nas partes íntimas. “A vítima foi levada ao IML (Instituto Médico Legal) e foi constatado o estupro. Também foi coletada uma secreção que servirá para identificação do abusador através de DNA”, disse Furtado, acrescentando que, durante o depoimento na delegacia, a menina desenhou o que teria ocorrido.

Longe de ser uma raridade, o caso da criança de Barra do Piraí faz parte dos 71% das notificações de violência sexual contra crianças e adolescentes registradas entre 2020 e 2022 que tinham a própria casa como principal cenário dos abusos. Os dados são do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan).

Segundo a instituição, no Disque 100, entre 2020 e 2023, 59% das violações de abuso sexual contra meninas e meninos tinham um familiar da vítima apontado como agressor. Esses e outros dados fazem parte da publicação ‘Violências contra crianças e adolescentes em dados’, produzida pelo Centro Marista de Defesa da Infância, a partir de três bases de dados oficiais: Sipia, Sinan e Disque 100.

Ao ampliar o recorte para três formas de violência – sexual, física e psicológica – o relatório mostra que mãe e pai estão entre os principais agressores, e a terceira posição oscila entre instituição de ensino, padrasto, amigos e conhecidos.
Espaços seguros

Diante da situação, faz-se necessária a criação de espaços seguros e livres de violência para que crianças e adolescentes cresçam protegidos. Por isso, a campanha Defenda-se lança o vídeo “Peça ajuda!”. Na animação, a protagonista Bia, de 6 anos, usa sua imaginação para reconhecer seus sentimentos e quem são os adultos com quem pode contar, tendo o apoio de seus amigos nessas descobertas.

“Uma das estratégias de promoção da autodefesa de crianças contra a violência sexual é incentivá-las a pedir ajuda a um adulto de confiança quando se sentirem com medo, constrangidas ou desconfortáveis. Mas, se os adultos em quem essa criança confia estiverem praticando outras formas de violência contra ela, talvez ela não se sinta segura para procurar ajuda”, explica Cecília Landarin Heleno, analista da campanha Defenda-se, do Centro Marista de Defesa da Infância.

A campanha Defenda-se foi criada em 2014 pelo Centro Marista de Defesa da Infância, com o objetivo de promover a autodefesa de crianças contra a violência sexual por meio de vídeos educativos, apropriados para meninas e meninos entre 4 e 12 anos de idade. O vídeo ‘Peça ajuda!’ é o 15º lançado pela campanha.

Para chegar ao maior número possível de crianças, as animações possuem versões em inglês, espanhol, audiodescrição e tradução para Libras.

A campanha também disponibiliza conteúdos para adultos, como vídeo sobre a Lei do Depoimento Especial e Escuta Especializada, material educativo sobre Revelação Espontânea, ebooks com subsídios sobre os vídeos e uma página de Práticas Educativas, com indicações de conteúdos e atividades que podem ser realizadas em ambientes educativos. Todas as produções estão disponíveis no site defenda-se.com

 

You may also like

Leave a Comment

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996