terça-feira, 27 de julho de 2021 - 22:50 h

TEMPO REAL

 

Capa / Tempo Real / Volta Redonda adquire 24 respiradores para leitos de UTI da rede municipal

Volta Redonda adquire 24 respiradores para leitos de UTI da rede municipal

Matéria publicada em 24 de junho de 2021, 14:44 horas

 


Equipamentos serão distribuídos em três hospitais municipais e duas unidades de urgência

Volta Redonda – Mais 24 respiradores para leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) foram adquiridos pela prefeitura de Volta Redonda para atender a rede de emergência municipal. Segundo a prefeitura, os novos equipamentos serão instalados nos hospitais São João Batista, Munir Rafful (hospital do Retiro) e Nelson Gonçalves (antigo Cais Aterrado), além das duas unidades de urgência 24 horas, que possuem salas vermelhas: UPA (Santo Agostinho) e Serviço de Pronto Atendimento (Cais Conforto).

Maria da Conceição de Souza Rocha, secretária da Saúde, comentou que os investimentos ampliarão a capacidade de atendimento aos casos graves de Covid-19 e emergenciais de outras doenças.

– Ampliamos a nossa capacidade de leitos de UTI e respiradores. Há semanas estamos com as taxas de ocupação, tanto de leitos clínicos e de UTI, estáveis em relação às internações em decorrência da Covid-19. Mas os atendimentos a outras doenças continuam sendo feitos e para não sobrecarregar os hospitais estamos seguindo com os investimentos e ampliações na rede pública – detalhou.

Mais respiradores no HSJB

O Hospital São João Batista (HSJB, além dos 24 respiradores comprados, terá 16 novos respiradores, sendo que seis já foram instalados no setor de UTI. Segundo a prefeitura, a distribuição restante ocorrerá ainda nesta semana.

Nos últimos seis meses, a rede municipal conseguiu ainda outros 25 respiradores, 10 comprados pelo governo municipal, 10 doados pela Federação Paulista de Futebol (FPF) e cinco doados pelo Governo Federal.

Anexo ao Hospital do Retiro

As obras do anexo ao Hospital Municipal Munir Rafful (hospital do Retiro) estão em fase de conclusão. As equipes estão acertando os últimos detalhes técnicos, que serão finalizados até o fim deste mês. A previsão, segundo a Prefeitura de Volta Redonda, é que o local seja inaugurado no início de julho, mês de aniversário do município.

O anexo contará com 30 leitos, sendo 18 de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) e 12 de UI (Unidade Intermediária), quase uma nova unidade de emergência. Com esse investimento no Hospital do Retiro, através da campanha “Conexão Solidária”, em parceria com os empresários da cidade e CDL-VR (Câmara de Dirigentes Lojistas), o município aumenta a capacidade de atendimentos na unidade.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Como sempre a Prefeitura para atender aos interesses dos comerciantes prefere criar leitos de mortes , ao invés de controlar a dissiminação do vírus . O índice de mortalidade por número de habitantes em Volta Redonda é um dos maiores do Brasil . O prefeito deveria ser processado por isso .

Untitled Document