sexta-feira, 3 de abril de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Volta Redonda amplia ofertas de leitos hospitalares, diz prefeitura

Volta Redonda amplia ofertas de leitos hospitalares, diz prefeitura

Matéria publicada em 5 de agosto de 2018, 10:05 horas

 


Tendência no Brasil é de queda no número de leitos públicos e privados; município inicia reforma do Santa Margarida

Em obras: Previsão de início das atividades no Santa Margaria é até dezembro deste ano
Foto: Paulo Dimas

Volta Redonda – Nos últimos meses, a Prefeitura de Volta Redonda entregou à população o Hospital do Idoso e iniciou a reforma do antigo Hospital Santa Margarida, ampliando a oferta de leitos hospitalares na rede pública. No mesmo período, a Unimed anunciou obras de ampliação de seu hospital na cidade, enquanto um impasse judicial entre a CSN e a rede de hospitais Vita foi solucionado sem que fosse preciso interromper o funcionamento do maior hospital privado da região.
Esses fatos colocam Volta Redonda na contramão de uma tendência preocupante. De acordo com dados da Federação Brasileira de Hospitais (FBH), publicados em 29 de março pelo jornal Valor Econômico, o Brasil perdeu 31,4 mil leitos hospitalares entre 2010 e 2017. Segundo a FBH, o país tem atualmente 409 mil leitos para internações, sendo 264 mil particulares. A federação teme que, com a retomada do crescimento econômico, haja um colapso na saúde, gerado por aumento de demanda, principalmente em municípios do interior.
A manutenção dessa tendência deve intensificar, no médio prazo, o papel de Volta Redonda como referência regional em saúde. Do ponto de vista econômico, a atividade deverá gerar um significativo número de empregos e atrairá clientes de outros municípios, trazendo mais receita para a cidade.

O Hospital do Idoso

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva (Podemos) inaugurou, no dia 27 de dezembro do ano passado, o Hospital do Idoso, que funciona no prédio que abrigava o Hospital São Camilo, na Vila Santa Cecília. A unidade, que vai receber apenas pacientes encaminhados por outros estabelecimentos da rede municipal de saúde, começou a operar em janeiro. A unidade é a segunda desse tipo no Brasil. A primeira funciona em Curitiba.
Samuca anunciou a intenção de criar o Hospital do Idoso em agosto de 2017, já definindo que o estabelecimento seria instalado nas dependências do prédio do São Camilo, desativado há quase um ano. Naquela época, os donos do prédio e o prefeito assinaram um protocolo de intenções para o aluguel do prédio.
Em novembro, a Justiça anunciou que levaria o prédio a leilão, o que levou a manifestações em redes sociais prevendo que o projeto poderia não ser levado a efeito. Samuca pediu autorização à Câmara Municipal para adquirir o prédio no leilão. Os vereadores deram seu aval e um representante do poder público chegou a fazer um lance, mas o leilão foi suspenso, também por ordem judicial. Com isso, a prefeitura manteve sua intenção inicial, que era a locação do prédio, e as obras de adaptação foram iniciadas.

O Santa Margarida

As chaves do Hospital Santa Margarida foram entregues oficialmente às mãos do prefeito Samuca Silva, no dia 23 de fevereiro de 2018. O hospital, que teve a falência decretada em 2015,foi arrematado no dia 12 de dezembro de 2017 por R$ 11 milhões, num leilão, sendo que o município pagou R$ 6,5 milhões à vista e pagará R$ 4,5 milhões em 60 parcelas. A previsão de início das atividades é até dezembro.
Os serviços de limpeza e manutenção no Hospital Santa Margarida já começaram. De acordo com o secretário de saúde, Alfredo Peixoto, e estrutura está muito boa para o uso, porém é preciso fazer os serviços de melhorias e reparos no local.
-Teve furto de cabeamento, então teremos que mexer na parte elétrica. Agora vamos ligar a luz para ver como estão os equipamentos. A parte de estrutura física de obras do hospital não tem quase nada a ser feito. Tem banheiros, enfermarias reformados. Vamos fazer a parte de limpeza mesmo e serviços de manutenção – afirmou o secretário.

Unimed

A direção da Unimed de Volta Redonda anunciou em sete e maio deste ano a expansão do seu hospital, criando 89 novos leitos, que passam a funcionar em um prédio a ser erguido anexo ao já existente. A obra, que começou em junho, deverá ser concluída em um ano. Durante a construção, serão gerados 100 empregos indiretos e haverá 300 novas contratações quando a nova unidade estiver em funcionamento. O investimento, orçado em R$ 25 milhões, objetiva transformar a unidade em referência hospitalar na região.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

14 comentários

  1. Avatar

    Piada né? São Camilo só tem 5 leitos à disposição. Pagar 500.000 por 5 leitos é piada e de muito mal gosto!

  2. Avatar

    O Santa Margarida parece um enorme “puxadinho”. Vou chamá-lo de “Castelo de Greenskull”… Contudo, internamente a estrutura predial é muito boa, melhor mesmo que a do HSJB…

    Aliás, o prefeito disse algumas vezes que o prédio onde funciona o HSJB não pertence ao município. Ele pretende transferir as instalações do hospital para o prédio do Santa Margarida ou vai manter as duas unidades?…

  3. Avatar

    A realidade é que Volta Redonda está péssima na área de saúde.Sou nascido e habito em VR…Estou há mais de nove meses aguardando com encaminhamentos para consultar e fazer exame…O prefeito Samuca é mentiroso…Na área da educação tem crianças que até hoje não receberam uniformes…Alguns receberam 2 ou 3 camisas da rede pública desde que o samuca assumiu a prefeitura.

    • Avatar

      Siderley, infelizmente isso não está acontecendo com todos! Minha filha já estuda no colégio municipal no aterrado há 3 anos e sempre recebeu os uniformes corretamente. Inclusive esse ano, dias antes do início do inverno eles já tinham recebido os respectivos uniformes como calça e blusa de frio. Ano passado até houve um atraso na entrega, mas isso logo foi resolvido.
      Quanto a saúde, tanto minha mãe quanto meu pai andam se consultando normalmente. Há sim uma certa demora, mas nem tanto! Dependendo da especialidade, tem variado de 30 a 45 dias. Meu pai fez exame de próstata com coleta e resultado e entre a consulta e o resultado final do exame levaram 3 meses. Realmente 3 meses é muito tempo, concordo!
      Minha mãe entre o ano passado e esse ano fez cirurgia de catarata nos dois olhos pela clínica do município. Ano passado minha avó também fez em um.
      Concordo que poderia ser melhor, mas a situação também não está como o pessoal diz! Tem casos e casos.
      Como eu disse anteriormente, infelizmente tem muita gente de outros municípios vindo para VR fazer cirurgias, consultas, exames e etc pois onde eles moram não tem. Isso acaba impactando diretamente na população que vive e reside em VR.

    • Avatar

      Vc é nascido e vive em VR, então vc não conhece o mundo. Teus parâmetros são péssimos…. Me aponte uma só cidade que tenha uma saúde melhor que a de VR, mesmo cidades economicamente mais fortes e capitais de estado…

    • Avatar

      Aconselho a vcs dois darem uma volta em.outras cidades, nao essas daqui de perto, mas capitais e verá que vcs estao reclamando de barriga cheia. Nao sabem oq estao falando. Triste dizer isso mas é verdade, brasil está falido, nao esquecam. Porem VR ainda mantem o minimo possvel funiocando e sim, carregando a regiao inteira nas costas.

  4. Avatar

    O problema da saúde de Volta Redonda é que milhares e milhares de pessoas que NÃO SÃO E NÃO CONTRIBUEM COM OS IMPOSTOS PARA A CIDADE vem usufruir da saúde pública no município. Infelizmente se cada prefeito da sua devida cidade fizessem os investimentos necessários, cada um ficaria no seu cada qual. A cidade não comporta pessoas praticamente de toda a região vindo ao município se tratar, operar ou etc. O que acontece no final???!! A saúde continua em colapso pois jamais vai conseguir atender a região toda.
    Aposto que vários dos comentários que surgem aqui nas reportagens, são de pessoas de outros municípios que vem a cidade se tratar e ainda falam mal. Porquê não entram na página da prefeitura local da cidade de vocês e comecem a falar mal e pressionar o prefeito de sua cidade??
    Não estou aqui para defender prefeito A, B ou C, mas o que o Samuca está fazendo, realmente vai de contra mão a situação do país. Perfeito com certeza não é e talvez nunca vai ser, mas a ideia e a atitude em querer investir em um setor que não funciona bem em lugar nenhum já é louvável.
    Tenho conhecidos que trabalham em hospitais de VR e infelizmente eles informam que a quantidade de pessoas que vem da baixada fluminense e cidades vizinhas para amparo hospitalar em VR é muito grande. Infelizmente assim, com certeza sempre irá faltar leitos para os Volta Redondenses.

  5. Avatar

    GOSTARIA DE SABER O QUE A GUARDA MUNICIPAL FICA FAZENDO NA PRAÇA DO AERO EM DIA DE DOMINGO FAZENDO VISTA GROSSA DA MOLECADA SOLTANDO PIPA USANDO LINHA COM SEROL, LINHA CHILENA COM RISCO DE ATINGIR UM MOTOQUEIRO OU QUALQUER OUTRA PESSOA PASSANDO.. COMANDANTE DA GM APROVA ISSO?…SAMUCA DE UMA LHADA NISSO…….QUE NOS SABEMOS LINHA COM SEROL FICOU PROIBIDO O USO……CADÊ O EXEMPLO DA GM.

  6. Avatar
    FranciscoJFLacerda

    Isto mesmo, ampliar a oferta de leitos sendo público como na rede particular, por outro lado para realmente gerar bons resultados será importante ampliar, monitorar e manter um quadro motivado de colaboradores como também uma infraestrutura hospitalar em dia para um atendimento cada vez mais humanizado, ágil e de qualidade!

  7. Avatar

    Ótimo trabalho Samuca.. precisamos de pessoas assim na politica ! N sei como que tem gente que ainda fica falando mal.. nunca ta satisfeito, antes falava mal do Neto, agora do Samuca.. e depois do próximo… ah para !

  8. Avatar

    Conversa fiada. Continua tudo a mesma merda. NO SÃO JOÃO BATISTA, TEM UMA SENHORA DE 91 ANOS QUE FRATUROU O FÊMUR, DEITADA NO CORREDOR NUM LUGAR QUE PARECE PRAÇA DE GUERRA.
    Porque não encaminham a coitada para o Hospital do IDOSO OU A COLOCAM NUMA ENFERMARIA?
    O Hospital do idoso é conversa prá boi dormir.
    Hospital do Retiro uma vergonha.
    Hospital da criança ….Meu deus….
    Então é tudo marketing.

  9. Avatar

    É agora têm hospital reformado, várias unidades, falta mesmo é fazer essa turma da área de saúde trabalhar seriamente e não uma pessoa passar uma jornada de trabalho de 8 horas para ser atendido, isso quando é. Não basta apenas melhorar as condições de trabalho é necessário ter controle de pessoal e cobrar resultados, pois assim fica fácil trabalhar o ano inteiro com faltas e recebendo o dinheiro integralmente, pois a população que paga a conta do descaso, seja não sendo atendido, seja pela cobrança de impostos, é preciso melhorar o atendimento ao público, o tempo de espera, bem como substituir essa medicina brasileira ultrapassada por uma medicina moderna que preza pela prevenção, ou seja medicina preventiva ao invés dessa corretiva.

  10. Avatar

    Parabens Volta Redonda, se tornando cada vez mais exemplo de saude no Brasil

Untitled Document