quarta-feira, 21 de novembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Volta Redonda realiza festival de dança no Ginásio do Siderlândia

Volta Redonda realiza festival de dança no Ginásio do Siderlândia

Matéria publicada em 19 de agosto de 2018, 17:51 horas

 


Projeto: Evento teve 29 apresentações dos alunos de projetos da secretaria municipal de Esporte e Lazer (Foto: Gabriel Borges – Secom)

Volta Redonda – A secretaria de Esporte e Lazer de Volta Redonda realizou no sábado, dia 18, um festival de Dança no Ginásio do Siderlândia. O evento contou com apresentações dos alunos do projeto ‘Crescer em Movimento’ da SMEL e teve como objetivo incentivar a dança como forma de lazer e inclusão. As aulas acontecem nos Ginásios Poliesportivos do município com atividades para crianças, adolescentes e melhor idade.

De acordo com a secretária de Esporte e Lazer de Volta Redonda, Maria Paula Tavares, essas iniciativas são importantes nos núcleos para gerar a integração das famílias.
-Esses eventos nos ginásios são uma forma de desenvolver a dança como ferramenta de inclusão social e ainda serve como incentivo da cultura corporal no movimento – disse a secretária.
O evento contou com 300 bailarinos e 16 coreógrafos que são professores da Smel e trabalham nos Núcleos. As apresentações das crianças foram de ballet, jazz, hip hop e dança de salão.

Segundo a diretora do Departamento de Lazer e Fomento ao Exercício, Evelini Patrícia Reis, 29 núcleos estavam participando do evento. Entre eles dos ginásios da 249, Santa Cruz, Retiro, Três Poços, Santo Agostinho, Açude, Vila Rica/Tiradentes, Siderlândia, Aterrado, Açude, Ilha São João, entre outros.

-Eventos como esse dão oportunidade da comunidade se aproximar da dança e da prática de atividade física, além de fortalecer o vínculo afetivo-social com a interação e envolvimento da família – disse a diretora.

Quem estava ansiosa era Patrícia dos Santos, 40 anos, moradora do Belmonte, que aguardava sua filha se apresentar.
-A Raquel mudou completamente depois que passou a frequentar as aulas aqui. Hoje ela está mais esperta e disciplinada. Até mesmo a sua alimentação mudou. Agora ela só come coisas saudáveis. Ela aprende aqui e nos ensina em casa – disse a mãe emocionada.

A professora Adriane Silva Machado, que dá aula nos bairros Retiro e Açude, acredita que o evento é a melhor forma de socialização entre os grupos.
-É um evento maravilhoso. O ano inteiro eles esperam por ele. Eu amo fazer esse trabalho, pois ele tira as crianças da rua e também dá oportunidade deles conhecerem novas culturas- disse.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document