>
sexta-feira, 20 de maio de 2022 - 13:18 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Voluntários participam do plantio de árvores no entorno das dependências do Clube dos Funcionários

Voluntários participam do plantio de árvores no entorno das dependências do Clube dos Funcionários

Matéria publicada em 6 de dezembro de 2021, 15:21 horas

 


Mais de 60 árvores foram plantadas no local durante o domingo

Aproximadamente 70 pessoas, na sua maioria de jovens participaram do plantio de árvores no entorno das dependências do Clube dos Funcionários – Foto: Divulgação MEP.

Volta Redonda- Estudos do clima e ações em defesa e recuperação(regeneração) ambiental vem mobilizando diferentes pessoas, setores educacionais e empresariais em Volta Redonda. Iniciativas cidadãs de limpeza de rios e córregos, educação ambiental nas escolas, implementação de projetos ambientais, potencialização de espaço abandonados como no caso da Pedreira da Voldac, têm mobilizado dezenas de pessoas em Volta Redonda, em especial os jovens.

Ontem, dia 5, aproximadamente 70 pessoas, na sua maioria de jovens participaram do plantio de árvores no entorno das dependências do Clube dos Funcionários da CSN, na Vila Santa Cecília. A atividade socioambiental foi promovida pelos Projetos ‘Recriar’ e ‘Tempo de Plantar’, com o apoio do Clube dos Funcionários, da Imperialis Paisagismo, do Centro Educacional Dr. Catador, do Projeto Água Viva, da SMMA e do grupo KWC (empresa de construção Civil).

De acordo com Thales Patriota, coordenador do Projeto Recriar em Volta Redonda, criado em 2018, o local escolhido foi numa área urbana da cidade, próximo da Floresta da Cicuta, do Rio Brandãozinho, o Cachoeirinha, local muito significativo historicamente para a cidade, e claro para a população em geral. “O local que mistura o que é a floresta, e a parte mais urbanizada da cidade (a Vila-usina), daí a importância da proteção e preservação da área. A iniciativa do plantio de mais de 60 árvores, aponta para criação de espaços de ‘Florestas Urbanas’ na cidade, espaços para oxigenar a captura de CO2, fortalecer a biodiversidade, fatores que proporcionam benéfico e qualidade de vida à população”, explicou Thales.

Para Fausto Ferreira Junior, diretor do Clube do Funcionário, as movimentações socioambientais do clube, teve início com o professor Roberto Guião, com a criação do Centro Educacional ‘Dr. Catador’ dentro de uma área do clube.

– O Clube abraçou a ideia, e três anos depois temos hoje um espaço que é a contrapartida para a sociedade, aqui recebemos às escolas, estagiários das universidades, para desenvolverem trabalhos ambientais em parceria com ‘Dr. Catador’. O Clube hoje é um modelo de ‘Floresta Urbana’, bem encravada no coração da cidade, já incrementamos o plantio de árvores nativas, estamos hoje reforçando o trabalho com o plantio de mais 60 árvores. A ideia é levar para outros espaços da cidade – Afirmou Fausto, que também é proprietário da ‘Imperialis Paisagismo’.

Katila Saldino, jovem ligada do Projeto Recriar, falou da sua alegria de estar pela 3ª vez em uma atividade do Recriar. “A oportunidade de sentir que posso fazer a diferença para minha comunidade e para o mundo, embora pareça pequena, me faz sentir muito bem. Acredito que uma cidade como a nossa, tão poluída, precisa provocar em todos a necessidade de fazer mudar esta realidade”, falou Katila com entusiasmo.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document