sexta-feira, 15 de outubro de 2021 - 19:51 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Votorantim vende siderúrgicas de Resende e Barra Mansa

Votorantim vende siderúrgicas de Resende e Barra Mansa

Matéria publicada em 23 de fevereiro de 2017, 10:08 horas

 


Compradora é a Arcelor Mittal, maior grupo siderúrgico do mundo; unidades da Colômbia e Argentina ficam fora do negócio

Mudando de mãos: Operações de aços longos da Votorantim na região passam a pertencer ao maior grupo siderúrgico do mundo

Mudando de mãos: Operações de aços longos da Votorantim na região passam a pertencer ao maior grupo siderúrgico do mundo

 

Barra Mansa e Resende – A ArcelorMittal Brasil S.A. e a Votorantim S.A. celebraram na quarta-feira (22) um contrato por meio do qual a Votorantim Siderurgia passará a ser uma subsidiária da ArcelorMittal Brasil e a Votorantim passará a deter uma participação minoritária no capital da ArcelorMittal Brasil. As operações de aços longos da Votorantim na Argentina (Acerbrag) e na Colômbia (PazdelRío) não foram incluídas na transação. As duas unidades da Votrorantim Siderurgia na região têm aproximadamente 1.700 empregados.
A combinação dos negócios resultará em um produtor de aços longos com capacidade anual de produção de 5,6 milhões de toneladas de aço bruto e de 5,4 milhões de toneladas de laminados. O acordo inclui as plantas da ArcelorMittal Brasil em Monlevade, Cariacica, Juiz de Fora, Piracicaba e Itaúna, e as plantas da Votorantim Siderurgia em Barra Mansa, Resende e a participação acionária na Sitrel, em Três Lagoas. A transação deverá gerar sinergias de custos, logísticas e operacionais. As unidades de produção das empresas combinadas são geograficamente complementares, permitindo maior proximidade e elevação dos níveis de serviços à sua base de clientes. Em termos de capacidade de produção, o negócio torna a empresa resultante do acordo próxima do porte da CSN, com a diferenaça de que a siderúrgica de Volta Redonda tem a maior parte de sua capacidade voltada para aços planos.
O acordo está sujeito às aprovações regulatórias no Brasil, incluindo a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).
Até a conclusão da operação, a ArcelorMittal Brasil e Votorantim Siderurgia permanecerão operando de forma separada e independente.

Sindicato espera melhorias

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense, Silvio Campos, disse que a entidade ainda não foi informada oficialmente da transação, mas espera que haja melhoras nas condições de trabalho:
– Esperamos que os novos proprietários melhorem as condições de trabalho e os salários dos metalúrgicos – disse Silvio.
O diretor do sindicato responsável pela Votorantim Siderurgia, Almir Paulino, disse que já havia rumores sobre o negócio, e espera que os empregos sejam mantidos.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

28 comentários

  1. Francisco, achei excelente sua observação.
    Não só o corpo técnico é medíocre como também os diretores financeiros. Ganham um salário grande absurdo e não levam a VS para lugar nenhum, só mamam nas tetas. As duas plantas siderúrgicas (Resende e B Mansa), por sinal são muito boas, só precisam ser administradas por quem realmente entende de aço e tem responsabilidade e profissionalismo.

  2. Vai ter novas contratações?

  3. Se for para melhorar salário porque é o maior grupo siderúrgico do mundo o MC D…..era para ser o melhor e não é…pense bem.

  4. Duas plantas siderúrgicas que juntas geram pouco mais de 1500 empregos diretos. Pensava que isso fosse numa unidade só! A SBM deve ter menos empregados que o Bramil.

    • Eu trabalhei na Siderúrgica Barra Mansa, já deveria ter sido vendida a muitos anos. A cabeça de seus funcionários é pequena, a ambição em crescer é pequen, a vontade de acertar é pequena. O corpo técnico é fraco. Provavelmente o novo grupo, ou fará uma limpa ou uma reciclagem firme.

  5. Privatização é fazer MAIS com MENOS: Mais produção, mais desesemprego, mais cobrança, mais perseguição, mais opressão. Menos segurança, menos postos de trabalho, menos salário, menos compromisso com a cidade.
    É só olhar para cidade ao lado e verificar

    • A “cidade ao lado” literalmente banca a existência da cidade da Votorantim, não se esqueça disso… Não se esqueça também de que não se privatiza aquilo que nunca foi estatal… A Votorantim, companhia mais antiga que qualquer empresa pública do ramo siderúrgico, sempre foi privada e enxuta, a SBM tem menos trabalhadores que uma empresa de ônibus. O que está ocorrendo é uma mudança de dono, e suas reais intenções é que devem deixar a sociedade local em alerta…

  6. Prezado DV, favor corrigir a informação. A capacidade citada de 5,6 milhões é somente aços longos da Mittal, a capacidade de 7,5 milhões de aços plano da Mittal não esta nesta transação, portanto a comparação com a CSN não faz sentido.

  7. Provavelmente a de Barra Mansa fecha,pois está obsoleta.

  8. Aumento do desemprego dá região!!!

  9. Entendam uma coisa: os empresários são unidos e já foi achatado o salário da região, antes inflacionado pela csn. Ou seja, é pegar ou largar!!! Só tem uma saída: vai estudar e mudar o seu destino. Taí uma coisa que empresário odeia!

  10. É Tião chegou sua vez!!!

  11. Vender o museu de Barra Mansa e a fábrica de Resende para a maior do mundo não significa que osa salários vão bombar a partir de agora. Vai continuar o mesmo salário de fome pra quem trabalha na Votrantim. Porque na realidade da região, estes salários estão adequados. A oferta de mão de obra não é muita, e quem é chamado para trabalhar lá acaba aceitando qualquer miséria. Enfim…para um empresário não há porque mudar nada em termos salariais, melhor pra ele que irá ganhar muito nas costas do pião. Agora, que essa chefaiada malandra e agorenta começa a chorar de desespero, isso começa!!!! Facão é coisa pra pião. Pra esses chefetes é guilhotina!

  12. A chefia de resende deve ta com o butico na mão kkkkkkkk os reis do facão como alguns se denominavam agora vao experimentar do próprio veneno.

  13. Vai melhorar as condições de trabalho sim. Depois do corte de 30, 35% do efetivo.

  14. Tem que colocar essa panelinha tudo na rua.
    Bando de pucha saco e mamadores.

  15. Vai melhorar sim… capitalismo selvagem, sem direito a crença no papai Noel.

  16. Foi só o Dr Emílio morrer para o império ruir….

  17. Muito bom!! Vai melhorar pros funcionários, já que a VS era o patinho feio da Votorantim…

Untitled Document