VR: Servidores da Ordem Pública doam sangue ao Hemonúcleo

Iniciativa faz parte do Maio Amarelo, movimento internacional de conscientização para a redução de acidentes de trânsito

by Mayra Gomes

Volta Redonda –  Nesta sexta-feira (10), profissionais da Semop doaram sangue para o Núcleo de Hemoterapia de Volta Redonda, localizado em um anexo do Hospital São João Batista (HSJB). A iniciativa faz parte do Maio Amarelo, movimento internacional de conscientização para a redução de acidentes de trânsito, com a proposta de chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos.

O secretário municipal de Ordem Pública, coronel Luiz Henrique Monteiro Barbosa, destacou que as doações de sangue partiram dos próprios funcionários e elogiou a iniciativa.

“Doar sangue é um ato de solidariedade e parabenizamos a todos que tiveram esse nobre gesto. Assim como salvar vidas, a segurança nas ruas depende de cada um de nós. O trânsito é uma grande engrenagem, hoje sou pedestre, mas também sou motorista, então o meu bom comportamento e respeito às leis de trânsito trazem paz e tranquilidade para quem cruzar o meu caminho. Queremos sensibilizar a sociedade exatamente sobre a importância da adoção de comportamentos seguros no trânsito”, disse Luiz Henrique.

O secretário lembrou que, além do apoio ao Hemonúcleo, a Ordem Pública, através da GMVR, tem trabalhado para reduzir acidentes de duas formas: repressão às irregularidades e educação.

“Temos intensificado as fiscalizações de trânsito, sobretudo das motocicletas com irregularidades, além do recolhimento de veículos em situação de abandono nas vias. Acredito que a lei mais eficiente no trânsito é a educação. Hoje, a Ordem Pública oferece um curso gratuito para motociclistas habilitados, com o piloto profissional e multicampeão Helder Shad. E também promove a educação no trânsito desde a infância, com os projetos Guarda Mirim e Minicidade do Trânsito”, pontuou.

Doe sangue, doe vida

A assessora técnica Michelle Lima doou sangue pela primeira vez e falou sobre o sentimento de poder ajudar o próximo através de um simples ato. “A gente sai daqui com um sentimento de gratidão enorme. Venham, não dói. É rápido e é maravilhoso”, disse.

A assessora administrativa Monique de Souza contou que é doadora desde 2012. Questionada sobre o que diria para quem ainda não é doador, ela foi categórica em afirmar: “Diria que é um procedimento muito rápido e indolor. E é um gesto de solidariedade para quem precisa, além de poder contribuir na campanha de conscientização por um trânsito mais seguro”, concluiu.

Como doar

A doação de sangue é feita de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h, exceto nos feriados, no Núcleo de Hemoterapia de Volta Redonda, no bairro São Geraldo. Uma única doação de sangue pode salvar até quatro vidas.

Antes da coleta, todos passam por triagem clínica, e qualquer pessoa com idade entre 16 e 69 anos em boas condições de saúde pode ser doadora, lembrando que os menores de 16 e 17 anos precisam da autorização dos pais ou responsáveis.

Outras informações podem ser obtidas pelo telefone: (24) 3339-4242 (ramais 325 e 326).

Foto: Divulgação/Semop-PMVR

You may also like

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996