sábado, 22 de janeiro de 2022 - 05:03 h

TEMPO REAL

 

Capa / Tempo Real / Comitiva da Uerj visita Volta Redonda

Comitiva da Uerj visita Volta Redonda

Matéria publicada em 3 de dezembro de 2021, 13:06 horas

 


Volta Redonda – Uma comitiva formada por diretores da Uerj (Universidade Estadual do Rio de Janeiro) esteve em Volta Redonda, visitando os equipamentos de Saúde da cidade. Entre os locais visitados na quinta-feira (2) estiveram a policlínica que funciona no Estádio da Cidadania, a Unidade Básica de Saúde (UBS) na Vila Mury e os hospitais São João Batista e Regional Drª. Zilda Arns Neumann. A visita é uma das etapas a serem cumpridas para a possível implantação de um núcleo da Faculdade de Medicina da Uerj em Volta Redonda.

Antes das visitas guiadas, os diretores foram recebidos pelo prefeito Antonio Francisco Neto em seu gabinete. Ele destacou avanços promovidos pelo Poder Público Municipal na área da saúde na cidade, como a Policlínica da Cidadania; o Centro Dia Synval Santos, que realiza o atendimento a pessoas com Alzheimer em nível intermediário; a criação da Secretaria da Pessoa com Deficiência e uma Central de Intérpretes de Libras, que tem como finalidade intermediar a comunicação com surdos, pessoas com deficiência auditiva e oralizados, que se comunicam através da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Participaram da reunião o vice-prefeito e diretor do HSJB, Sebastião Faria, e os secretários de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Sérgio Sodré, e de Saúde, Maria da Conceição de Souza Rocha. Representando a Uerj, o diretor da Faculdade de Ciências Médicas (FCM), Mario Fritsch, a vice-diretora Alexandra Monteiro, o coordenador de graduação Ricardo Bedirian e a coordenadora de pós-graduação, Maud Parise.

O projeto de construção da unidade da Uerj em Volta Redonda foi desenvolvido pela equipe da arquiteta Cláudia Freitas, que também esteve presente na reunião desta quinta-feira. O núcleo universitário ficaria ao lado do Hospital Regional. O custo da obra seria de aproximadamente R$ 3 milhões e a intenção é que as aulas comecem no mês de agosto de 2022.

Segundo o diretor da Faculdade de Ciências Médicas da Uerj, Volta Redonda tem potencial para receber uma extensão da Faculdade de Medicina da universidade.

“Recebemos um convite para conhecer a cidade. Fiquei bem impressionado com a estrutura. Acho que há um potencial grande de ter o nosso curso em Volta Redonda, mas isso requer medidas de médio prazo. De qualquer maneira, a curto prazo, vi que podemos ter espaços para os nossos atuais alunos terem algum tipo de prática nos hospitais e nas clínicas de família da cidade”, disse Fritsch.

Polo universitário

A secretária Maria da Conceição de Souza Rocha destacou que Volta Redonda possui uma estrutura capaz de abrigar uma universidade pública de Medicina, e que a vinda da Uerj e de outros cursos da área da Saúde melhoraria a capacitação de profissionais e os serviços oferecidos em toda a região do Médio Paraíba.

“Trazer cursos de formação médica, de enfermeiros para o município qualifica os serviços. Essa convivência com a instituição acadêmica tem muito a acrescentar. A região já é privilegiada no aspecto educacional. Já temos muitos cursos na área da Saúde, inclusive o de Medicina. A vinda da universidade da Uerj amplia, cada vez mais, o acesso de pessoas que não podem pagar uma faculdade privada. E Volta Redonda é uma das maiores cidades do interior do estado, com uma baita estrutura a ofertar para a universidade pública. Isso facilita tanto para os estudantes que residirão aqui, além de ser uma cidade do interior. Com todos seus benefícios, como a tranquilidade, por exemplo”, destacou.

O prefeito Neto lembrou que hoje, Volta Redonda possui pouco mais de 20 mil universitários e que espera poder facilitar a instalação de um núcleo de Medicina da Uerj na cidade.

“A gente faz qualquer esforço para podermos tornar este sonho realidade. Estamos estudando a possibilidade de alunos de Medicina da UERJ fazerem residência médica no Hospital Regional já em fevereiro do ano que vem. O hospital tem auditórios, salas de aula e toda a estrutura para começar uma parceria. Já somos um polo de comércio e Saúde na região. Queremos também ser universitário”, disse Neto.

Além da universidade de Medicina, a Uerj deve implantar projetos de incentivo à educação em Volta Redonda. A ideia é promover ações para a promoção do ensino, pesquisa e atividades de extensão destinadas à comunidade acadêmica. Entre elas, a realização de cursos pré-vestibular gratuitos para pessoas em situação de vulnerabilidade social.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Estão especulando a vinda de uma faculdade pública de medicina, quando Volta Redonda já deveria HÁ MUITO TEMPO ter uma universidade. É a única cidade de seu porte que não tem universidade, rádio AM (por mais que esteja em desuso) e emissora de TV…

Untitled Document