Morre o jornalista Vicente Paulo Melo - Diário do Vale
terça-feira, 21 de setembro de 2021 - 22:21 h

TEMPO REAL

 

Capa / Tempo Real / Morre o jornalista Vicente Paulo Melo

Morre o jornalista Vicente Paulo Melo

Matéria publicada em 31 de julho de 2021, 12:53 horas

 


O jornalista enfrentava complicações com a saúde e estava internado em um hospital particular de Volta Redonda – Foto: Academia Volta- redondense de Letras.

Volta Redonda- Faleceu na manhã deste sábado, dia 31, em decorrência de parada cardíaca, o jornalista e publicitário Vicente Paulo de Melo, de 76 anos.

O jornalista enfrentava complicações com a saúde e estava internado há alguns dias em um hospital particular de Volta Redonda.

Durante a carreira profissional, Vicente Melo trabalhou com causas sindicais. Já no período entre 2013 e 2015, o jornalista foi membro da Comissão da Verdade – Dom Waldyr Calheiros, criada pela Câmara Municipal de Volta Redonda para esclarecer as circunstâncias, os fatos, vítimas e agentes repressores dos casos ocorridos durante a ditadura militar.

No GACEMSS o jornalista fez parte de cinco Diretorias, entre 1974 e 1997, inclusive como Presidente e Vice.

Atualmente Vicente era Presidente da Academia Volta-redondense de Letras.

Em nota, a Associação dos Jornalistas do Sul Fluminense (AJOSUL-RJ) lamentou a morte de Vicente Melo.

“Vicente foi sempre um aguerrido companheiro de nossa Associação, tendo participado de sua criação e de vários momentos importantes na luta pela melhoria de condições para os profissionais de comunicação de nossa região. Estamos em luto pela perda deste grande lutador e sincero amigo. Nossas condolências aos familiares e amigos do jornalista e publicitário, Vicente Melo”, diz o comunicado.

O velório será no cemitério Portal da Saudade, a partir das 13h, onde será restrito e o sepultamento será às 15h.

Segundo o diretor-presidente do Diário do Vale, o jornalista Aurélio Paiva, Vicente foi um dos melhores jornalistas de região: “Foi um dos fundadores do jornal Opção, ao lado do Luiz Alfredo e outros sócios. Tinha o Jornalismo na alma. Uma inteligência sagaz. Um caráter inviolável. Uma criatividade iluminada”, declarou Aurélio.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Perdemos um cara decente, merecedor do
    texto elogioso dessa reportagem.

Untitled Document