quarta-feira, 23 de outubro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Suspeitos de integrar milícia na Baixada Fluminense são presos em Rio Claro

Suspeitos de integrar milícia na Baixada Fluminense são presos em Rio Claro

Matéria publicada em 20 de setembro de 2019, 07:32 horas

 


Rio Claro – Dois homens apontados como integrantes de uma milícia que age em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, foram presos pela Polícia Civil, nesta quinta-feira. Os suspeitos foram identificados como João Teixeira dos Passos, conhecido como “Jota”, e Ednílson Jesus da Silva, o “Baiano”. Eles foram encontrados no distrito de Lídice, em Rio Claro.

Segundo informações da delegacia da Posse, a 58ª DP (Posse), o primeiro é líder de uma milícia que atua nos bairros Fazenda da Grama, Figueiras, Miguel Couto e Vila de Cava. O segundo, ainda conforme os agentes, seria segurança. Jota seria o  responsável por vender apartamentos dos dois prédios que caíram na Muzena, Zona Oeste do Rio.

João Teixeira e Ednílson são, segundo a polícia, integrantes de uma milícia em Nova Iguaçu

João Teixeira e Ednílson são, segundo a polícia, integrantes de uma milícia em Nova Iguaçu
(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A Justiça havia expedido mandado de prisão contra os suspeitos, pelos crimes de constituição de milícia, homicídio e extorsão qualificada. O grupo paramilitar se denominava “Milícia da Grama”. Os dois, segundo os agentes, estavam em Rio Claro, onde tentavam ampliar a área de atuação do grupo paramilitar.

João Teixeira chefiava o bando que explorava pontos de mototaxis, venda de botijões de gás, exploração de televisão e cabo pirata, cestas básicas e extorsões. Ele, ainda conforme a polícia, é apontado como “mandante de diversos homicídios ocorridos naquelas localidades, juntamente de seu subordinado”, identificado como Ednílson.

“A milícia é conhecida na região pela crueldade na prática de crimes, muitas vezes ocorridos à luz do dia”, acrescentou a Polícia Civil.

Ednílson Jesus da Silva

Ednílson Jesus da Silva
(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

João Teixeira dos Passos

João Teixeira dos Passos
(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A delegacia da Posse continua com as investigações para tentar desarticular os integrantes do bando.

*As informações são do Jornal Extra


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. Avatar

    Milícia em Rio Claro ou iriam passar fome ou seriam presos kkkkkkkkkkkk

  2. Avatar

    “tentar ampliar a área de atuação do grupo paramilitar”. Em Rio Claro/ LÍdice? Ou iriam passar fome ou seriam presos.

  3. Avatar

    PARABÉNS GRANDES PMRJ É CIVIL DO JEITO Q 3STAM AÍ É SÓ JOGAR RIO ABAIXO E DEUXAR SEGUIR VIAGEM P ALEN .KKKKKK VAMOS AJUDAR NOSSA POLÍCIA 08000260667..OU 190 181

  4. Avatar

    Eu tô vendo é duas focas ali no chão. Têm que ser devolvidas ao mar, para que voltem a nado para a Antártida.

    • Avatar

      Eu acho que são leões-marinhos. E muito bem alimentados, pelo que podemos ver com tanta pança sobrando pelas laterais.

Untitled Document