sexta-feira, 21 de setembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Estudantes da UFF fundam primeira empresa júnior jurídica do Estado do Rio

Estudantes da UFF fundam primeira empresa júnior jurídica do Estado do Rio

Matéria publicada em 25 de abril de 2018, 17:52 horas

 


Empresa surge com o objetivo dos estudantes se qualificarem para o mercado de trabalho

Comemoração: Estudantes de Direito da UFF de Volta Redonda fundaram a primeira empresa júnior jurídica do estado do Rio de Janeiro (Foto: Divulgação)

Comemoração: Estudantes de Direito da UFF de Volta Redonda fundaram a primeira empresa júnior jurídica do estado do Rio de Janeiro (Foto: Divulgação)

Volta Redonda – Estudantes de Direito da Universidade Federal Fluminense (UFF), de Volta Redonda, fundaram a primeira empresa júnior jurídica do estado do Rio de Janeiro: a Ímpeto. Trata-se de uma associação jurídica civil sem fins lucrativos. A empresa tem como objetivo atender as necessidades dos estudantes de se qualificarem perante as exigências do mercado de trabalho e promover conhecimento empírico para os alunos através da prestação de serviços, que são sempre orientados por professores. Além de disponibilizar ao mercado da região Sul Fluminense serviços jurídicos preventivos e regulatórios.
Segundo a diretora de comunicação da Ímpeto Isabelle Duarte, a empresa proporciona aos integrantes novos conhecimentos e habilidades que não aprenderiam em sala de aula.
– De modo multidisciplinar, a Ímpeto agrega aos alunos não só a aplicação do conteúdo jurídico através da prestação de serviços. Ser membro de uma empresa jurídico traz um crescimento profissional e pessoal muito válido. Além do contato direto com clientes, suprindo as demandas existentes no mercado jurídico, temos a oportunidade de desenvolver habilidades de comunicação, liderança, gestão empresarial – disse.
Isabelle ainda comenta sobre os lucros gerados pelos serviços e ainda explica a importância dessa experiência durante a graduação.
– Todos os lucros são revertidos para a própria associação, seja em infraestrutura, em capacitações ou treinamentos para os alunos ou até mesmo na realização de eventos da mesma natureza. Por exercerem o trabalho voluntariamente, os juniores o fazem com muita paixão, foco e excelência, visando à satisfação dos clientes. Nós aprendemos a lidar com prazos, ter proatividade e outros tantos valores e conhecimentos importantes para sairmos da universidade mais capacitados para o mercado de trabalho – completa Isabelle.
De acordo com a diretora administrativo-financeira da Ímpeto Elza Andrade, outro fator marcante na empresa júnior, é o trabalho em equipe e a rede de contatos que é construída entre as empresas juniores do Brasil.
– O movimento empresa júnior tem permitido um intercâmbio valioso entre os estudantes do país inteiro. Se surge uma dúvida e pedimos ajuda nos grupos, instantaneamente inúmeras pessoas se prontificam para ajudar e compartilhar suas experiências dentro da EJ. Todos possuem um ideal comum de cooperação – explicou.

Empresas juniores

As empresas juniores  têm como objetivo atuar como uma escola de empreendedorismo, tanto de modo interno, no que concerne a capacitação de futuros profissionais, quanto externo, a medida que promove, por meio de serviços, um mercado mais dinâmico e igualitário. Isso porque, ao atender as demandas de pequenos e médios empresários, estende às camadas populares o acesso a serviços de qualidade.
Além de uma ótima oportunidade para o empreendedor obter serviços que costumam sair caro no mercado, às empresas juniores ainda atuam em projetos sociais, com o foco de atender às reais necessidades do país e da comunidade onde está inserido.

 

9 comentários

  1. Otávio Henrique de Souza

    Muito bom. Espero que o governo os deixe trabalhar porque o governo é além de impecilho à livre iniciativa um grande predador. Observar que essa é a PRIMEIRA empresa Júnior no Estado. Poderíamos ter centenas mas imagino quantas lutas enfrentaram para chegar aqui. Parabéns já são vencedoras.

  2. A pulso é uma empresa júnior na área de engenharia, com sede na escola de engenharia metalúrgica na vila santa Cecília.

  3. è uma pena que o curso de Direito da UFF-VR seja tão enviesado, devido a militância esquerdista cretina feita por muitos de seus professores.

  4. Pode ser a primeira empresa júnior jurídica,mas não é a primeira da UFF. Há empresas nos cursos de administração, contabilidade e atuariais(Pacto em Niterói) e engenharias. Ótima experiência para os alunos e diferencial no currículo. Sem apoio da reitoria,o que é uma pena.

  5. Essa informação está errada. Confira as fontes! Definitivamente não foi da uff de vr a primeira empresa junior do estado.

  6. Parabéns aos alunos. Aproveito a oportunidade para dizer que falta mais interação da universidade com a comunidade. Tem pessoas que nem sabem da existência da UFF em Volta Redonda. Tem que sair mais do campus e se juntar a comunidade

  7. Ainda bem que que a camisa deles não é vermelha, que susto.

  8. achei que a pulso da uff-vila fosse uma empresa júnior tbm

  9. Diga-se de passagem o curso de direito da UFF é um dos melhores do país!

Untitled Document