sexta-feira, 15 de outubro de 2021 - 19:33 h

TEMPO REAL

 

Capa / Saúde / Ministério da Saúde recomenda suspensão da vacinação de adolescentes

Ministério da Saúde recomenda suspensão da vacinação de adolescentes

Matéria publicada em 16 de setembro de 2021, 12:24 horas

 


Brasília – O Ministério da Saúde revisou a recomendação de vacinação de adolescentes contra a Covid-19. Em nota técnica publicada quarta-feira (15) pela Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, o ministério passou a recomendar a vacinação apenas para os adolescentes entre 12 e 17 anos que tenham deficiência permanente, comorbidades ou que estejam privados de liberdade.

Uma nota técnica anterior da pasta, também de setembro, recomendava que a imunização dos adolescentes tivesse início ontem (15), com a ressalva de que os que não apresentassem comorbidades deveriam ser os últimos a ser vacinados.

A pasta citou, entre outros argumentos para revisar a recomendação, o fato de que os benefícios da vacinação em adolescentes sem comorbidades ainda não estão claramente definidos e que a Organização Mundial de Saúde (OMS) não recomenda imunização de adolescentes com ou sem comorbidades.

A OMS, entretanto, não chegou a afirmar que a imunização de adolescentes não deveria ser realizada. Em vídeo publicado em junho, a organização disse apenas que, neste momento, a vacinação de adolescentes entre 12 e 17 anos não é prioritária.

O ministério também argumentou que a decisão foi tomada devido ao fato de a maioria dos adolescentes sem comorbidades acometidos pela Covid-19 apresentarem evolução benigna da doença.

Outro ponto levantado foi o de que houve uma redução na média móvel de casos e óbitos (queda de 60% no número de casos e queda de mais de 58% no número de óbitos por covid-19 nos últimos 60 dias) com melhora do cenário epidemiológico.

Após a publicação da nota, algumas cidades anunciaram a suspensão da vacinação de adolescentes, entre elas, as prefeituras de Natal (RN) e Salvador (BA). Agora há pouco, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, decidiu seguir a recomendação do ministério e também suspendeu a imunização de adolescentes na capital federal.

Atualmente, apenas a vacina da Pfizer/Biontech tem autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso em adolescentes a partir de 12 anos.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. No site da prefeitura está que amanhã tem vacinação para 15 anos sem comorbidades….

  2. A aplicação da Pfizer/BioNTech – único liberado para faixa etária no Brasil – continua a ser recomendada para adolescentes a partir dos 12 anos que “apresentem deficiência permanente, comorbidades ou que estejam privados de liberdade”, esclarece a nota

    Saúde defende que não se tem certeza sobre os benefícios da vacinação deste grupo, visto que o desenvolvimento do quadro da covid-19 em crianças e adolescentes não é alarmante como em outras idades. ” A maioria dos adolescentes sem comorbidades acometidos pela COVID-19 apresentam evolução benigna, apresentando-se assintomáticos ou oligossintomáticos (com leves ou poucos sintomas)”, reitera o documento.

    A recomendação dada é que, a partir do momento que o país não possuir recursos para imunizar toda a população, deve-se priorizar quem está mais exposto ao vírus para depois partir para outros grupos conforme necessidade.

  3. Adolescentes com comorbidades que tomaram a 1 dose vocês vão garantir a 2 dose, né?

    Podiam adiantar as 2 doses de adolescentes com comodidades.

  4. Agora é hora de pôr 2 doses da AstraZeneca e Pfizer em dia.

    Adolescentes só podem Pfizer, se vacinar eles vai faltar para as 2 doses de grávidas, 3 idade e como 2 dose de maneira geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document