sexta-feira, 14 de maio de 2021 - 04:42 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Secretarias municipais de Volta Redonda fazem balanço de 100 dias de governo

Secretarias municipais de Volta Redonda fazem balanço de 100 dias de governo

Matéria publicada em 18 de abril de 2021, 15:27 horas

 


Pastas do desenvolvimento econômico, ação comunitária, saneamento e guarda municipal apresentam ações e projetos

Volta Redonda –  As secretarias municipais têm feito balanços de sua atuação nos primeiros cem dias do quinto mandato do prefeito Antônio Francisco Neto. Neste domingo (18), as pastas do desenvolvimento econômico,  ação comunitária, saneamento e guarda municipal apresentaram ações do período e os projetos para o futuro.

 

Desenvolvimento Econômico foca em geração de empregos e captação de recursos

 

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SMDET), tem atuado desde o início do ano na captação de recursos para investimento em obras de infraestrutura e inovação. A pasta também tem buscado de forma criativa minimizar os custos da administração pública e os impactos da pandemia na economia do município, promovendo parcerias com empresas, universidades e entidades para a geração e preenchimento de vagas de emprego.

Um dos primeiros atos da SMDET nestes 100 dias de trabalho foi o mapeamento das necessidades básicas de cada bairro de Volta Redonda. As informações foram obtidas através das Associações de Moradores. A secretaria também tem coordenado os convênios e repasses oriundos da Caixa Econômica Federal, além de ter atuado massivamente na busca de captação de emendas parlamentares. Com a chegada destas verbas, a prefeitura teria ao menos um poder maior de promover investimentos em áreas como assistência social, saúde, esporte, lazer, infraestrutura e mobilidade urbana.

Outra medida tomada foi a inserção de uma proposta na plataforma “Mais Brasil”, do Ministério da Agricultura e Pecuária, pleiteando R$ 950.000,00 para a recuperação de estradas rurais do município. O objetivo é melhorar a trafegabilidade nesses locais, diminuindo também o risco de acidentes.

A secretaria também tem negociado com empresas e buscado recursos com agentes financeiros para a substituição das luminárias de vapor de mercúrio e sódio pelas lâmpadas de LED, em todas as ruas, avenidas, vielas, servidão e rodovias do município. Ainda na iluminação pública, foi apresentado junto à Light – concessionária de energia elétrica, o projeto Escola Sustentável, onde se espera reduzir 71,1% do consumo de energia nas unidades de ensino, promovendo uma economia mensal de R$ 91.503,33 aos cofres públicos. O projeto se encaixaria no Programa de Eficiência Energética (PEE), regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), cujo objetivo é reduzir o desperdício de energia, através da substituição de equipamentos.

EMPREGOS – A SMDET também tem se articulado para fomentar a geração de empregos na cidade e usa a criatividade para superar os impactos provocados pela pandemia da Covid-19. Nos primeiros 100 dias de governo, algumas reuniões com entidades como o Sebrae, Metalsul, Aciap, CDL e Sicomércio foram realizadas. Universidades da região e empresas privadas também participaram de encontros com o objetivo de serem integradas em uma parceria para a geração e absorção de mão de obra capacitada – formada pelas instituições de ensino.

“O prefeito Neto é um desenvolvimentista e nos deu uma missão; que é a de incentivar o capital intelectual e valorizar os talentos de Volta Redonda. E quando as empresas estão bem, as pessoas também estão. E nós queremos aproximar quem forma profissionais de quem precisa de mão de obra capacitada, desse jeito, com certeza, quem sai ganhando é a cidade”, considerou Sodré.

 

Equipe de desenvolvimento econômico  avalia projetos para trazer empregos e buscar recursos
Foto: Secom PMVR

 

Saae investe em tecnologia

 

Os primeiros 100 dias da atuação do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Volta Redonda (Saae-VR), sob a administração do prefeito Antonio Francisco Neto, apresentaram mudanças na forma de trabalhar, investimentos e a consequente melhora no serviço ofertado à população. De acordo com o presidente da autarquia, Paulo César de Souza, o PC, o plano de atuação montado pela nova administração seguiu seis diretrizes.

Uma delas foi a resolução imediata de problemas pendentes de água e esgoto acumulados. De acordo com dados do Saee-VR, o número de ordens de serviço em dezembro do ano passado era 611. Atualmente, a autarquia conseguiu reduzir esse número para 131, incluindo novas entradas ocorridas desde janeiro de 2021.

Com a pandemia de Covid-19 gerando impactos econômicos e sociais, foi importante também a mudança na forma de trabalhar, implantando uma melhor distribuição das atividades e adequação dos recursos de pessoal, sem aumento de custos. O objetivo foi obter o máximo de produtividade com os recursos disponíveis.

Ainda em relação aos custos, PC informou que houve uma redução associada a um aumento da receita. Uma das ações que propiciou isso foi a racionalização e controle da utilização de carros pipas, havendo uma redução de 65%, se comparados os custos registrados no primeiro trimestre de 2021 com igual período de 2020.

Para o prefeito Antonio Francisco Neto, todo o esforço que está sendo feito nos primeiros meses de sua gestão tem como prioridade otimizar recursos e melhorar o serviço prestado.

“A população pode ter certeza que estamos trabalhando sem interrupções e vamos conseguir melhorar o acesso à água e ao tratamento de esgoto para Volta Redonda. Melhorar a qualidade vida dos moradores é prioridade em nosso governo”, afirmou o prefeito.

TECNOLOGIAS E PLANEJAMENTO – Além das transformações internas visando mais eficiência no serviço prestado, o Saae-VR também trabalhou nesses 100 primeiros dias com foco na implantação de tecnologias e melhoria de sistemas automatizados, que serviram de suporte para tomada de decisões e realização de serviços de forma mais ágil.

PC comanda o Saae-VR com foco em tecnologia
Foto: Geraldo Gonçalves – Secom/PMVR

Smac planeja reabrir oito Cras ainda em 2021

 

A reabertura dos CRAS (Centros de Referência da Assistência Social) é uma das prioridades na Prefeitura de Volta Redonda na área de assistência social. O secretário de Ação Comunitária, Munir Francisco, que reassumiu a pasta em 2021, após quatro anos, encontrou os 35 CRAS. Imediatamente, 12 unidades foram reabertas e até o final do mês de maio mais oito voltam a funcionar.

A programação da Secretaria Municipal de Ação Comunitária (Smac) segue com a reabertura do CRAS Santo Agostinho, no dia 29 de abril; do CRAS Açude em 06 de maio; do CRAS Belo Horizonte, no dia 13 de maio; sempre quinta-feira, às 9h.

O Centro de Artes e Esportes Unificados – Praça CEU vai oferecer serviços sociais, e o Telecentro, instrumento de inclusão digital, será reaberto no dia 15 de maio, sábado, às 10h. As reinaugurações dos CRAS seguem com a unidade do bairro Caieiras, no dia 17 de maio, segunda-feira; Verde Vale no dia 20 e São Luiz no dia 27; sempre às 9h.

ATENÇÃO ESPECIAL – O Centro de Atendimento para Pessoa Idosa com Alzheimer e Familiares,  Centro Dia Synval Santos, passa por reforma total. A Smac retomou o contrato existente com a empresa licitada para executar a obra, que deve ser concluída ainda em maio. Assim como no Centro Dia do Idoso e Centro Dia de Atendimento à Pessoa com Deficiência (Capd), que estão sendo revitalizados, o retorno do atendimento no Centro para Pessoa com Alzheimer depende do controle da pandemia da Covid-19. Os três centros dia trabalham com pessoas que fazem parte do grupo de risco da doença.

RESTAURANTE POPULAR – O objetivo é melhorar a qualidade da estrutura do restaurante, que fica no Aterrado, e manter a avaliação positiva das refeições servidas para os moradores. Nesse período de pandemia de Covid-19, o Restaurante Popular serve cerca de 70 desjejuns (café da manhã), ao preço de R$ 1,50, e aproximadamente 600 almoços (R$ 3,50 cada refeição) diariamente, tudo atendendo às normas de segurança e saúde estabelecidas em decreto de combate ao coronavírus.

BANCO DE ALIMENTOS  – No início do último mês de março, o Banco de Alimentos de Volta Redonda recebeu 1,2 toneladas de alimentos do Ceasa. E, a cada 15 dias, a equipe da prefeitura vai ao Ceasa Irajá, no município do Rio, buscar em torno de uma tonelada de hortifrutigranjeiros. A doação é feita pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), do Ministério da Cidadania, que disponibiliza recursos para a compra da produção de agricultores familiares, de todo o estado, cadastrados no programa. Esses produtos são doados para instituições como creches, asilos, hospitais, centros de referência em assistência social e outros.  O programa estava suspenso desde o ano passado.

 

Munir retoma projetos da Smac
Foto: Arquivo Secom/PMVR

 

Guarda Municipal se concentra em fiscalizar combate à pandemia

 

A Guarda Municipal de Volta Redonda (GMVR) integra a força-tarefa da prefeitura na fiscalização das normas de combate à Covid-19, age em diversas frentes que vão desde a orientação da população sobre as principais formas de evitar a contaminação pelo coronavírus até o apoio às abordagens sociais da Secretaria Municipal de Ação Social (Smac), operações de fiscalização, ordenamento do trânsito e repressão a ilegalidades.

Em pouco mais de três meses, o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) registrou 4.227 ocorrências, sendo que 528 desse total foram atendidas pela Guarda Municipal.

Através da Patrulha pela Vida, a Guarda Municipal orienta e solicita aos moradores o uso de máscaras. A ação acontece nos grandes centros comerciais, ônibus elétricos, dentro de estabelecimentos comerciais e nas vias públicas de maior movimento da cidade. Já na Guarda Presente, o efetivo percorre a cidade, nos pontos de maior circulação de pessoas, em sistema de rondas periódicas.

A GM de Volta Redonda possui ainda um Grupamento Ambiental, que atua diretamente nas ações de fiscalização, comércio, cativeiro e maus tratos a animais, prevenção a integridade do patrimônio público, entre outras tarefas. A Guarda participa ainda da força-tarefa, um trabalho coletivo com os órgãos de segurança onde são realizadas ações educativas, notificações e de interdição nas situações de descumprimento do Decreto Municipal que trata das regras de combate à Covid-19.

Uma das principais ações realizadas pela corporação durante esse período foi a fiscalização das motocicletas irregulares e ilegais, atendendo ao grande número de reclamações sobre barulho excessivo e desordem no trânsito. Durante a ação, que contou com o apoio da Polícia Militar, as motocicletas foram retiradas de circulação.

Orientar sobre regras de prevenção contra a pandemia é uma das atribuições da Guarda Municipal
Foto: Secom MVR


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Avatar

    Enquanto isso a recisão do professires que tiveram seus contratos encerrados nada né? Estou esperando desde novembro,agilisa pra gente prefeito!!!

  2. Avatar

    A única secretaria que sai prefeito, entra prefeito e não melhora uma vírgula é a de transportes que sempre fez um péssimo trabalho.

  3. Avatar

    Os 100 dias que dobraram o número de mortes por Covid em VR.

  4. Avatar

    O trabalho de fiscalização das motocicletas irregulares, desenvolvido pela Guarda Municipal, foi sem dúvida alguma o mais relevante do município e o que mais benefícios trouxe a toda população. Parabéns à Guarda Municipal e ao nosso Prefeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document