sexta-feira, 22 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Tempo Real / Dilma reúne equipe econômica e ministro da Justiça no Palácio da Alvorada

Dilma reúne equipe econômica e ministro da Justiça no Palácio da Alvorada

Matéria publicada em 12 de setembro de 2015, 19:53 horas

 


Após o rebaixamento da nota de crédito do Brasil, governo quer reduzir despesas e estuda a criação de receitas

Brasília – A presidente Dilma Rousseff convocou neste sábado (12) ministros para mais uma reunião no Palácio da Alvorada em um fim de semana. Participaram do encontro os titulares da Fazenda, Joaquim Levy; do Planejamento, Nelson Barbosa; da Casa Civil, Aloizio Mercadante – que formam a Junta Orçamentária –, e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

Os secretários do Tesouro Nacional, Marcelo Saintive; e da Receita Federal, Jorge Rachid, também estiveram na residência oficial da presidente. A reunião não estava prevista na agenda oficial de Dilma.
José Eduardo Cardozo deixou o Palácio da Alvorada no começo da tarde, sem falar com a imprensa. De acordo com a assessoria do Ministério da Justiça, o ministro se reuniu com a presidente para despachar sobre assuntos de rotina.
O governo discutiu o anúncio de medidas para mostrar compromisso com o corte de gastos desde o rebaixamento da nota de crédito do Brasil pela agência de classificação de risco Standard&Poor’s (S&P), na última quarta-feira (9).
Após o rebaixamento, os ministros Levy e Barbosa deram entrevistas reafirmando a estratégia do governo de reduzir despesas e estudar a criação de receitas e o líder do governo no Senado, Delcídio Amaral, disse que anúncio de novas medidas seria feito na sexta-feira, o que não aconteceu.
O primeiro anúncio, segundo Delcídio, será a redução de custeio dos ministérios, que serão reestruturados e terão contratos de prestação de serviço revistos para cortar gastos. A medida faz parte da reforma administrativa que vai cortar dez dos 39 ministérios do governo Dilma e deve ser anunciada até o fim de setembro.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Avatar

    Interessante, o principal condutor da economia de um país, o presidente do BC, não foi chamado.

    O sucesso do Lula foi o Henrique Meirelles no Banco Central não aceitar pitacos no comando da economia. É assim nos EUA e em qualquer pais desenvolvido, mas a incompetente não vê ou não quer, né?

    O que os eleitores petistas e demais simpatizantes das bandeiras vermelhas têm a dizer?

Untitled Document