quarta-feira, 21 de novembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Secretaria apresenta para proposta de reposição de aula em Volta Redonda

Secretaria apresenta para proposta de reposição de aula em Volta Redonda

Matéria publicada em 8 de junho de 2018, 17:26 horas

 


Volta Redonda  – A Secretaria de Educação apresentou na manhã de quinta-feira, dia 07, no auditório da sede, no bairro Niterói, duas propostas para reposição das aulas, que foram suspensas devido à paralisação dos caminhoneiros, para os diretores das unidades escolares e para a Fundação Educacional de Volta Redonda (FEVRE).  Segundo a secretária de Educação, Rita Andrade, o objetivo da reunião foi ouvir os diretores.

“Apresentamos duas opções de calendário, mas deixamos aberto para que os diretores também pudessem opinar. Devido à paralisação ficamos devendo sete dias de ano letivo e já incluímos dois dias em que as aulas serão suspensas devido aos jogos da Copa do Mundo. Essas propostas foram levadas as unidades educacionais a fim de que sejam discutidas e escolhidas pelos professores?, garantiu.

De acordo com a diretora adjunta da Escola Monteiro Lobato e supervisora educacional da Escola Walmir de Freitas, Tatiana Vicente, a reunião foi uma demonstração de diálogo entre os diretores e a SME. “A reunião foi muito relevante, pois a SME abriu o debate para que os diretores pudessem mudar as propostas, apresentar uma mais possível para a realidade das unidades escolares. Agora vamos levar essas propostas aos professores”, disse.

O Ministério da Educação, estabelece que deve ser cumprido o período mínimo de atividades letivas estabelecido pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), que é de 800 horas anuais distribuídas em no mínimo 200 dias de ano letivo.

De acordo com o diretor presidente da Fevre, Wladyr Bedê, a reposição das aulas atende um projeto educacional que envolve questões pedagógicas.

“Dentro da proposta da Fevre e SME, de levar aos profissionais da Educação as decisões a cerca das questões pedagógicas. Os diretores dialogaram, opinaram, apresentaram sugestões e agora as propostas do calendário de reposição, serão avaliadas e escolhidas pelos professores, como deve ser uma gestão democrática, isso tudo analisando um projeto que envolve questões pedagógicas importantes”, disse.

 

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Estão cobrando a reposição do Feriado de Corpus Christi!

  2. Particular vão pagar nos sábados.

  3. CEM Reais para votar, SEM instrução de qualidade depois

    Parabéns à secretária de educação (instrução)! A iniciativa além de ser democrática e da busca de participação com corresponsabilidade, e de envolver questões pedagógicas, como lembrou o Professor Wladyr Bedê, a iniciativa é antes de tudo uma questão de Gestão Pública profissional.

  4. Espero que todas as prefeituras façam isso, parabéns!!!

Untitled Document