>
domingo, 14 de agosto de 2022 - 04:26 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Diocese de Barra do Piraí-Volta Redonda realiza Cerimônia de Exumação e Transladação do 1º bispo diocesano

Diocese de Barra do Piraí-Volta Redonda realiza Cerimônia de Exumação e Transladação do 1º bispo diocesano

Matéria publicada em 12 de março de 2021, 11:31 horas

 


Segundo o bispo Dom Luiz Henrique, o objetivo da cerimônia de exumação se dá em virtude da proximidade do centenário da diocese – Foto: Divulgação.

Diocese- Com a presença do bispo diocesano, dom Luiz Henrique da Silva, os bispos eméritos, dom Francisco Biasin e dom João Maria Messi, os bispos das Dioceses de Nova Iguaçu, dom Gilson Andrade e de Valença, dom Nelson Francelino, além de representantes do clero da Diocese de Barra do Piraí-Volta Redonda, foi realizado na quinta-feira, dia 11, na Catedral de Sant`Ana, em Barra do Piraí, a Cerimônia de Exumação e Transladação dos restos mortais do bispo diocesano, Dom Guilherme Muller, o 1º bispo da Diocese de Barra do Piraí- Volta Redonda.

O rito da Exumação trata-se do ato de desenterrar os restos mortais de uma pessoa e a transladação é a mudança do túmulo para outro local.

Segundo o bispo Dom Luiz Henrique, o objetivo da cerimônia de exumação se dá em virtude da proximidade do centenário da diocese, que será em dezembro de 2022 e também para recordar o exemplo do pastoreio de dom Guilherme Muller. “Queremos recordar a dedicação dos nossos pastores. Portanto, não poderíamos deixar de fazer uma menção especial ao nosso primeiro pastor. Essa cerimônia de translado tem o objetivo de aproximar os restos mortais de nosso primeiro bispo com o povo, para que possam se sentir inspirados por seu exemplo”, disse.

De acordo com o bispo diocesano, o 1º bispo da Diocese tinha como lema episcopal “Longe de mim gloriar-me, senão na cruz de Jesus Cristo” (Galátas 6, 14).

Dom Luiz Henrique explicou a necessidade de fazer do lema do 1º bispo um incentivo para a caminhada de fé de cada um. “Seu lema sugere então, o quanto em seu coração ele procurou servir o povo de Deus que lhe foi confiado, carregando a sua cruz do pastoreiro sem perder a esperança, colocando suas lutas e suas conquistas nas mãos de Deus. O lema dele nos exorta que a nossa confiança deve sempre ser depositada na confiança e sabedoria de Deus”, afirmou.

De acordo com o padre Márcio Luiz Moreira, coordenador da Comissão do Patrimônio Histórico da Diocese, a cerimônia é de suma importância para a história da diocese. “O rito para a diocese é muito importante, porque é a exumação do nosso primeiro bispo diocesano, do início de toda a nossa trajetória como Igreja diocesana”, destacou.

Dom Guilherme Muller faleceu em 11 de dezembro de 1935, no Centro Marista José das Paineiras, em Mendes e foi bispo no período de 1926 a 1935. No final deste ano completa-se 86 anos de sua morte.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document