;
quarta-feira, 25 de novembro de 2020 - 14:01 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Turista que estava desaparecido na Ilha Grande é encontrado

Turista que estava desaparecido na Ilha Grande é encontrado

Matéria publicada em 25 de março de 2017, 11:37 horas

 


Vítima, funcionário do Ministério da Defesa daquele país, foi resgatada com vida por equipe do Corpo de Bombeiros

Angra dos Reis – Um helicóptero do Corpo de Bombeiros resgatou por volta das 10h55 deste sábado (25), o turista da República Tcheca, Vilem Hanus, de 34 anos. Ele desapareceu há três dias quando fazia, sozinho, uma trilha para chegar ao Pico do Papagaio, na Ilha Grande, em Angra dos Reis.

Vilem, que é funcionário do Ministério da Defesa da República Theca, gritou por socorro ao avistar a aeronave. Segundo bombeiros, o turista foi encontrado na localidade conhecida como Australiana.

Ele estava debilitado e foi levado para um posto médico na Vila do Abraão, também na Ilha Grande. Vilem chegou na noite da última segunda-feira (20) em um hostel e estava desacompanhado.

Antes de viajar para Ilha Grande, Vilem estava no Rio, e chegou a postar em uma rede social ele em um bar, em São Cristóvão. Participaram ainda das buscas a Polícia Militar, agentes do Socorro Florestal do Meio Ambiente e do Instituto Estadual do Ambiente (Inea). Um helicóptero do Corpo de Bombeiros também estava sendo utilizado nas buscas que estava sendo acompanhada pelo Consulado da República Tcheca e por um representante do Mistério da Defesa daquele país.

O Pico do Papagaio, com 982 metros de altitude, é o segundo ponto mais alto da Ilha Grande, abaixo apenas do Pico da Pedra d´Água com 1.035 metros. Do seu topo tem-se uma visão panorâmica (com cerca de 300 graus de ângulo aberto) de quase toda a Ilha Grande, do continente desde Angra dos Reis até a Restinga da Marambaia. Se o tempo estiver bem aberto, sem nebulosidade, é possível avistar a Pedra da Gávea, na Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro.

A trilha do Pico do Papagaio é a mais difícil de toda a Ilha Grande, em mata fechada com terreno de grande inclinação, não há visão para o céu. O terreno possui variações no solo com trechos pedregosos e varias árvores atravessadas na trilha. O tempo do percurso é de 2 a 3 horas só de ida.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

6 comentários

  1. Avatar

    Parabéns aos bombeiros Roberto,Fontenele e Cosme pelo belo trabalho de resgate por terra
    .

  2. Avatar
    Sergio araujo de castro

    Belo trabalho do grupo de busca. Vale lembrar aos ‘trilheiros’ que toda caminhada deve ser acompanhada por um grupo e com um guia experiente.
    A nossa regiao oferece trilhas incriveis, vale a pena essa experiencia.

  3. Avatar

    Parabéns ao pessoal das forças de resgate… Não sei o que dá mais trabalho, se criança arteira ou turista metido a Indiana Jones…

  4. Avatar

    Parabéns à todos os envolvidos no resgate. Mesmo com todas as dificuldades, arriscam suas vidas para salvar a nossa.

  5. Avatar

    Grande.trabalho do corpo de bombeiros q comemoraram muito depois de 4 dias de trabalho intenso..parabens v

Untitled Document